[Datas Comemorativas] Por que hoje é comemorado o Dia do Teatro Acessível?

Resultado de imagem para Dia Nacional do Teatro AcessívelO Dia Nacional do Teatro, comemorado em 19 de setembro, tem mais uma razão para festejar: este é o primeiro ano em que se celebra o Dia Nacional do Teatro Acessível: Arte, Prazer e Direitos. Em maio, a Lei 13.442/2017, que prevê a data comemorativa, foi sancionada pelo presidente da República, Michel Temer.

A lei tem como objetivo apoiar atividades cênicas que ofereçam práticas de acessibilidade  física e comunicativa a pessoas com deficiência. A iniciativa da legislação surgiu após a campanha “Teatro Acessível: Arte, prazer e Direitos”, realizada pela organização não-governamental Escola de Gente – Comunicação em Inclusão, em 2011, na Câmara dos Deputados. Em 2013, a Casa ainda recebeu uma audiência pública sobre o assunto.

De acordo com a fundadora da ONG, Cláudia Werneck, acessibilidade na cultura é um direito inegociável. “O Dia Nacional do Teatro Acessível traz uma proposta de liberdade para pessoas com e sem deficiência. Liberdade de juntas circularem por todos os espaços culturais e das artes cênicas como plateia, pensadores/as, produtores/as, atores e atrizes, sem restrições ou fragmentações no exercício de seus direitos. Não é um teatro para pessoas com deficiência. Não é um teatro de pessoas com deficiência. O teatro acessível é livre, porque pratica inclusão, e porque não exclui pessoas por seus modos de ouvir ou não ouvir, enxergar ou não enxergar, andar ou não andar, ter um intelecto que se movimento mais vagarosamente”, conceitua.

A Campanha
Idealizada pela Escola de Gente em 2011, a campanha “Teatro Acessível. Arte, Prazer e Direitos” tem por objetivo garantir mais autonomia e participação de pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e baixo letramento, entre outras condições, na vida cultural de suas cidades. Para isso, percorre o Brasil oferecendo teatro gratuito e acessível a crianças, adolescentes e jovens. Em 2013, por sua exemplaridade, a campanha foi incorporada como ação e conteúdo de política pública pelo Ministério da Cultura, através da ação da secretária de Cidadania, Diversidade e Cultura Márcia Rollemberg.

A Campanha é mais uma ação da Escola de Gente que, desde a sua fundação, já sensibilizou para a causa da inclusão mais de 400 mil pessoas em todas as regiões do Brasil e em 16 países das Américas, Europa, Oceania e África. Por sua atuação, a Escola de Gente recebeu 21 reconhecimentos nacionais e internacionais, como o “Prêmio Direitos Humanos 2011” da Presidência da República na categoria “Direitos de Pessoas com Deficiência”. É a mais alta condecoração do Estado brasileiro na área dos Direitos Humanos.

Resultado de imagem para Dia Nacional do Teatro AcessívelTeatro de Mobilização pela Diversidade
Mais de 60 mil pessoas já assistiram aos espetáculos gratuitos e acessíveis da Escola de Gente em todas as regiões do Brasil. As peças são concebidas e encenadas pelo grupo Os Inclusos e os Sisos – Teatro de Mobilização pela Diversidade, um projeto pioneiro de arte e transformação social da Escola de Gente.

Os Inclusos e os Sisos foram criados em 2003, por iniciativa da atriz Tatá Werneck, a Valdirene de Amor à Vida, que mobilizou outros/as estudantes de artes cênicas da UNIRIO para colocar o teatro, especialmente o humor, a serviço de temas como inclusão, acessibilidade, diversidade e direitos. O grupo já nasce praticando teatro acessível e, em 2010, foi indicado ao Prêmio Faz Diferença do jornal O Globo.

Em 2011, a Escola de Gente produziu o primeiro espetáculo infanto-juvenil com total acessibilidade no país, o musical rock “Um Amigo Diferente?”, que se tornou o símbolo da Campanha “Teatro Acessível. Arte, Prazer e Direitos”. O texto da peça é de Marcos Nauer, a partir de artigos e do livro homônimo da jornalista Claudia Werneck, fundadora da Escola de Gente, publicado em 1996 (WVA). “Um amigo diferente?” acaba de circular por cinco cidades brasileiras com patrocínio da MRS por meio de Lei Rouanet.

Audiodescrição. Atendimento prioritário. Reserva de assentos. Material em braile, letra ampliada e meio digital. Legendas. Intérpretes de Libras desde a fila. Essas são algumas das medidas de acessibilidade física e na comunicação praticadas pela Escola de Gente.

FAÇA DOWNLOAD DO PDF COM 10 PASSOS PARA TORNAR O SEU ESPETÁCULO ACESSÍVEL:  AQUI

Lei Rouanet
De 2015 a setembro de 2017, foram aprovados pouco mais de três mil projetos de específicos de teatro pela Lei Rouanet, que totalizaram a captação de R$ 737,5 milhões. O segmento ‘Artes Cênicas’ do Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura (Salic) engloba doze áreas (ações de capacitação e treinamento de pessoal, circo, dança, desfile de cortejo da cultura popular, desfile de escola de samba, mímica, música erudita, teatro, teatro de bonecos e congêneres, teatro de formas animadas, teatro musical, ópera) e já aprovou 4.427 projetos entre 2015 e 2017 – no total, R$ 948 milhões foram captados pelas doze áreas.

As Artes Cênicas são o segmento que mais tiveram projetos aprovados pela Lei de Incentivo à Cultura, no período, se comparado a outras áreas como Música (3.298), Humanidades (2.019), Audiovisual (1.146), Artes Visuais (1.084), Patrimônio Cultural (295) e Museus e Memórias (4).

PARA SABER MAIS SOBRE TEATRO ACESSÍVEL ACESSE:
http://www.teatroacessivel.org.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s