[1° de Dezembro] Conheça os Atores e Atrizes que se foram em decorrência do HIV


O QUE É A AIDS?

A AIDS, sigla em inglês para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immunodeficiency Syndrome), é uma doença do sistema imunológico humano resultante da infecção pelo vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana – da sigla em inglês).

A AIDS se caracteriza pelo enfraquecimento do sistema imunológico do corpo, com o organismo mais vunerável ao aparecimento de doenças oportunistas que vão de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. O próprio tratamento dessas doenças fica prejudicado com a presença do vírus HIV no organismo.

Há alguns anos, receber o diagnóstico de AIDS era uma sentença de morte. Mas, hoje em dia, é possível ser soropositivo e viver com qualidade de vida. Basta tomar os medicamentos indicados e seguir corretamente as recomendações médicas. Saber precocemente da doença é fundamental para aumentar ainda mais a sobrevida da pessoa.

Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a AIDS. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, ainda assim, podem transmitir o vírus a outras pessoas

DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A AIDS

O Dia Mundial da Luta Contra AIDS é um dia que, cada ano, deve servir para desenvolver e reforçar o esforço mundial da luta contra a AIDS. O objetivo deste dia é estabelecer o entrelaçamento de comunicação, promover troca de informações e experiências, e de criar um espírito de tolerância social.

O Dia Mundial da Luta Contra a AIDS dá a ocasião de se falar da infecção por HIV e da AIDS, de se ocupar das pessoas infectadas pelo HIV e das doenças da AIDS, e de se saber mais sobre esta doença. Este dia internacional de ação coordenada contra a AIDS constitui já um evento anual na maior parte dos países.

Evocando as atividades de luta já em curso e encorajando novas iniciativas, o Dia Mundial de Luta Contra a AIDS contribui para edificar uma ação durável contra a AIDS.

Confira abaixo uma lista de grandes nomes que se foram em decorência da infecção por HIV:

Caio Fernando Abreu

Imagem relacionada
O escritor, jornalista e dramaturgo gaúcho Caio Fernando Abreu tinha 47 anos quando foi vitimado pela Aids. Caio chegou a retratar a angústia de ser portador do vírus HIV em algumas de suas crônicas; em “Aids é minha cara”, Caio expôs sua aceitação diante da doença: “Nunca tive vergonha ou neguei. Esta doença é a minha cara. Tem tudo a ver, eu sempre fui tão contemporâneo, sempre estive à frente de tanta coisa. Não podia mesmo morrer de outro jeito. Cosmicamente está certo. Em nenhum momento fiquei me culpando ou perguntando a Deus – ‘Por que comigo, ó Senhor’ Que desgraça!”


Rock Hudson
Em 1991, o ex-jogador de basquete Magic Johnson declarou que havia contraído HIV, o vírus causador da Aids. Mais de 20 anos depois, o americano, hoje com 55 anos, está vivo e se tornou porta-voz da prevenção contra a doença Foto: Kevin Winter / Getty Images

O galã hollywoodiano Rock Hudson foi diagnosticado com HIV em 1984.
No ano seguinte, pouco antes de completar 60 anos, morreu em decorrência de complicações relacionadas à doença


Lauro Corona
Em 1991, o ex-jogador de basquete Magic Johnson declarou que havia contraído HIV, o vírus causador da Aids. Mais de 20 anos depois, o americano, hoje com 55 anos, está vivo e se tornou porta-voz da prevenção contra a doença Foto: Kevin Winter / Getty Images

Em julho de 1989, o ator Lauro Corona morreu aos 32 anos devido a complicações decorrentes do vírus.
Sua última novela foi  Vida Nova  (1988), de Benedito Ruy Barbosa, mas os problemas de saúde obrigaram o ator a se afastar das gravações a partir de janeiro de 1989


Walter Bello

Em 1991, o ex-jogador de basquete Magic Johnson declarou que havia contraído HIV, o vírus causador da Aids. Mais de 20 anos depois, o americano, hoje com 55 anos, está vivo e se tornou porta-voz da prevenção contra a doença Foto: Kevin Winter / Getty Images
O ator Wagner Bello, o personagem Etevaldo do  Castelo Rá-Tim-Bum, morreu aos 34 anos, em 1994, pouco tempo após descobrir que era soropositivo.


Anthony PerkinsEm 1991, o ex-jogador de basquete Magic Johnson declarou que havia contraído HIV, o vírus causador da Aids. Mais de 20 anos depois, o americano, hoje com 55 anos, está vivo e se tornou porta-voz da prevenção contra a doença Foto: Kevin Winter / Getty Images

Anthony Perkins manteve a doença em segredo até sua morte em 1992. “Muitos acreditam que essa doença é uma vingança de Deus, mas eu acredito que foi enviada para ensinar pessoas a amar, entender e ter compaixão uns pelos outros”, afirmou o ator em uma declaração preparada pouco antes de seu falecimento. Segundo sua esposa, Berry Berenson, o astro de ‘Psicose’ (1960) não queria que ninguém soubesse, pois tinha medo de que não ofereceriam mais nenhum papel a ele e, por isso, usava nomes falsos quando ia ao hospital. “Você pensa que esse homem passou sua vida inteira dando prazer a muitas pessoas e essa é sua recompensa. Ele não pôde nem ser si mesmo no fim”, disse ao jornal The New York Times.


Sandra BréaResultado de imagem para Sandra Bréa

A linda atriz Sandra Bréa, ídola de infância de muitas meninas no Brasil nos anos 1970 faleceu no ano 2000.


Michael Jeter
Michael Jeter (Foto: Getty Images)

Michael Jeter descobriu que era HIV positivo em 1996 e um ano depois tornou pública sua condição. “Toda vez que um ator faz um trabalho, ele precisa de um médico para assegurar que ele está saudável para completar o filme. Os formulários que você preenche perguntam se você está tratando alguma doença. Seria fácil dizer não, mas não quero cometer fraude. Tenho HIV, mas estou perfeitamente saudável. Por que não dizer isso?”, ele afirmou ao Sun Sentinel. Depois do diagnóstico, o ator continuou trabalhando e participou de ‘Patch Adams: O Amor É Contagioso’ (1998), ‘À Espera de Um Milagre’ (1999), ‘Jurassic Park III’ (2001), entre outros. Ele faleceu em 2003, aos 50 anos, depois de uma convulsão.


Claudia Magno
Imagem relacionada

Entre os famosos que partiram cedo demais está a atriz Claudia Magno, que morreu aos 35 anos de idade, logo no início de 1994, vítima de insuficiência respiratória provocada por complicações do vírus. A atriz atuou em várias novelas da Globo, como “Final Feliz”, “Meu Bem Meu Mal”, “O Dono do Mundo” e “Felicidade”. Quando morreu, há 21 anos (completados em 2015), Claudia estava trabalhando na novela “Sonho Meu”, como a enfermeira Josefina


Dack RamboDack Rambo (Foto: Getty Images)

Famoso por ter interpretado Jack Ewing na série ‘Dallas’ de 1985 a 1987, Dack Rambo descobriu que havia contraído o vírus HIV em 1991, quando estava gravando o seriado ‘Another World’.  Após receber o resultado do exame no set, ele decidiu abandonar a produção logo em seguida. À revista People, ele afirmou: “Você imagina que o HIV é uma sentença de morte, mas eu não acredito nisso no momento. Eu nunca me senti melhor”. Rambo faleceu em 1994.


Caíque Ferreira
Resultado de imagem para Caíque Ferreira

Seis dias após a atriz Claudia Magno morrer, foi a vez de o ator global Caíque Ferreira morrer pelo mesmo motivo. Caíque tinha 39 anos e atuou em novelas como “O Sexo dos Anjos”, “Amor Com Amor Se Paga” e “Corpo a Corpo”


Amanda BlakeAmanda Blake (Foto: Reprodução)

Amanda Blake, famosa por seu papel na série ‘Gunsmoke’ (1955-1975), desenvolveu câncer na garganta após anos como fumante e teve que passar por uma cirurgia em 1977 por causa do problema. Então, quando ela morreu em 1989, todos assumiram que tinha sido esse o motivo. Mas um médico se apresentou depois e disse que a causa da morte foi hepatite por citomegalovírus, doença associada à AIDS.


Thales Pan ChaconResultado de imagem para Thales Pan Chacon

O ator, bailarino e coreógrafo Thales Pan Chacon morreu aos 40 anos, vítima de complicações causadas pelo vírus. Ele participou de diversas novelas na Globo como “Fera Radical” (1988), “O Salvador da Pátria” (1989), “Meu bem, Meu Mal” (1990), “Anos Rebeldes” (1992), “Sex Appeal” (1993) e outras


Kevin Peter Hall
Resultado de imagem para Kevin Peter Hall,

Kevin Peter Hall, foi um ator estadunidense, cujo papel mais notável foi na série Misfits of Science, de 1985. Ele também ficou bastante conhecido como o personagem-título nos dois primeiros filmes da franquia Predador. Faleceu em 1991.


Tony Richardson
Tony Richardson (Foto: Getty Images)

Tony Richardson faleceu em novembro de 1991 por complicações relacionadas ao vírus. O pai das atrizes Joely e Natasha Richardson e vencedor do Oscar de melhor direção por ‘As Aventuras de Tom Jones’ em 1964 nunca revelou quando ele foi diagnosticado com a doença.


Rodolfo Bottino
Imagem relacionada

 O ator Rodolfo Bottino tinha 52 anos quando morreu. Ele foi consagrado no meio artístico ao interpretar Lauro na minissérie da Globo “Anos Dourados”. Rodolfo apresentou o programa de culinária “Chef de Cozinha” no canal Shoptime


Brad Davis9 celebridades que morreram de Aids (8)

Seu nome verdadeiro era Robert Creel Davis, e era um renomado ator de teatro, televisão e cinema americano. Faleceu em 1991.


Denholm ElliotResultado de imagem para denholm elliott hiv

Começou a carreira no teatro após a segunda guerra, em 1945, e estreou no cinema quatro anos depois. Deu a voz à personagem do Limpa-chaminés em The Curious Adventures of Mr. Wonderbird, de 1952, filme de animação francesa dobrado para inglês. Construiu uma carreira sólida e era constantemente elogiado pela crítica pela sua dicção perfeita e presença em cena. Foi indicado seis vezes ao Óscar de Melhor Ator. Faleceu, aos 70 anos, de pneumonia e insuficiência respiratória causadas pelo vírus.


Robert Reed
Imagem relacionada

O ator de The Green Mile, Michael Jeter morreu aos 50.
Ele foi diagnosticado com HIV, mas não se sabe se a doença era um fator em sua morte.


Ian CharlesonResultado de imagem para Ian Charleson

O ator de Carruagens de Fogo, Ian Charleson foi diagnosticado com HIV em 1986 e morreu de complicações relacionadas em 1990.


André Filho

Resultado de imagem para André Filho (dublador)
Foi um dublador, ator, locutor e cantor brasileiro. Começou sua carreira no rádio aos 16 anos e logo passou a fazer dublagem de filmes, séries e desenhos animados. Trabalhou nos estúdios da BKS, Herbert Richers, VTI, Telecine e Peri Filmes.
Foi locutor e apresentador de programa radiofônico na Imprensa FM do Rio de Janeiro até o início dos anos 90. Faleceu em 1997, com 50 anos completos.

 


FONTES
Terra 
Revista Monet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s