[Vida e Obra] Agatha Christie

Imagem relacionadaAgatha Christie, foi uma romancista, contista, dramaturga e poetisa. Se destacou no subgênero romance policial, tendo ganho popularmente, em vida, a alcunha de “Rainha/Dama do Crime” (“Queen/Lady of Crime”, no original em inglês). Durante sua carreira, publicou mais de oitenta livros, alguns sobre o pseudônimo de Mary Westmacott.

Nascida Agatha Mary Clarissa Miller na Inglaterra no dia  15 de setembro de 1890, faleceu também no Reino Unido, no dia 12 de janeiro de 1976.

Segundo o Guiness Book, Christie é a romancista mais bem sucedida da história da literatura popular mundial em número total de livros vendidos, uma vez que suas obras, juntas, venderam cerca de quatro bilhões de cópias ao longo dos séculos XX e XXI, cujos números totais só ficam atrás das obras vendidas do dramaturgo e poeta William Shakespeare e da Bíblia. Segundo a organização Index Translationum, as obras de Agatha Christie já foram traduzidas, em levantamento recente, para mais de 100 idiomas em todo o mundo. Seu livro mais vendido, Ten Little Niggers (publicado no Brasil como “E Não Sobrou Nenhum”, ou “O Caso dos Dez Negrinhos”, e em Portugal como “Convite para a Morte” ou “As Dez Figuras Negras”), de 1939, é também, com cerca de 100 milhões de cópias comercializadas em todo o globo, a obra de romance policial mais vendida da história, além de figurar na lista dos livros mais vendidos de todos os tempos, independentemente de seu gênero.

Imagem relacionadaEm 1971, foi condecorada pela rainha do Reino Unido, Elizabeth II, com o título de “Dame” (Dama) do Império Britânico, uma honra que consiste no equivalente feminino ao sir. No total, escreveu setenta e dois romances, sendo sessenta e seis deles do gênero romance policial e inúmeros contos, reunidos em quatorze coletâneas. É constantemente referida por seus emblemáticos personagens, incluindo o detetive belga Hercule Poirot e a idosa detetive amadora Jane Marple, ou Miss Marple.

Teatro

Imagem relacionadaAgatha Christie escreveu muito mais do que só literatura policial, a escritora já publicou seis romances, dois livros de poesias, um livro infantil, duas autobiografias, e já foi dramaturga. Além de sua peça The Mousetrap (“A Ratoeira”), que é a peça há mais tempo em cartaz no mundo, a autora também escreveu a peça Witness for the Prosecution (“Testemunha de Acusação”). Embora não tenha tido tanto sucesso como “A Ratoeira”, ambas as peças ainda podem ser vistas, desde os grandes teatros de Londres, até às escolas secundárias dos Estados Unidos, e até mesmo Ten Little Niggers, ganhou sua versão teatral sob o título de Ten Little Indians.

De todas as peças de teatro sobre livros de Agatha, apenas três não foram adaptadas pela própria autora: Alibi, Peril at End House e Murder at the Vicarage. A primeira, uma adaptação de The Murder of Roger Ackroyd, foi encenada pela primeira vez em 1928, com direção de Sir Gerald du Marier, tendo Charles Laughton como Poirot. Agatha, não aprovando a peça, resolveu a partir de então escrever suas próprias peças de teatro. A primeira peça escrita pela própria Agatha, Black Coffee, em 1930, fez tanto sucesso que no ano seguinte foi adaptada para o cinema, com Austin Trevor interpretando Poirot, porém sem o tradicional bigode do detetive (Trevor, já havia interpretado Poirot na versão cinematográfica de Alibi). Depois disso, em 1940, Arthur Ridley adaptou Peril at End House para o teatro, com Francis L. Sullivan como Poirot. E em 1949, The Murder at the Vicarage (adaptação do romance homônimo), entrou em cartaz no Playhouse Theatre.

 

Ficheiro:St Martins Mousetrap1.JPG
St. Martin’s Theatre homenageando o 54º aniversário da peça The Mousetrap, em 2006

Alguns anos depois, entrou em cartaz Love from a Stranger, baseado no conto Cottage Philomel, da coletânea The Listerdale Mystery (O Mistério de Listerdale), uma peça que se tornou filme no ano seguinte ao seu lançamento com Basil Rathbone como protagonista. O primeiro filme sobre uma obra de Agatha a ser inteiramente produzido na Inglaterra, em 1943, Ten Little Niggers ganha a versão teatral, porém com um final diferente do livro.

Nos EUA a peça teve o nome alterado para Ten Little Indians, para Agatha era um exagero dizer que o título (por conter o termo Nigger, forma chula de se referir aos negros em inglês) fosse preconceituoso, já que se referia a uma canção de ninar que existia na cultura inglesa já havia mais de 100 anos. 

Murder on the Nile estreou no Ambassadors Theatre em 1949. Nos Estados Unidos, a peça também teve o título alterado para Hidden Horizon. Em 1951, estreou a peça The Hollow, que, ao contrário do romance original, não era protagonizado por Hercule Poirot, uma vez que Agatha dizia ter estragado o romance com a presença de Poirot, e que não cometeria o mesmo erro na peçaEm 1952, a obra-prima de Agatha no teatro, The Mousetrap (A Ratoeira), estreou no Ambassadors Theatre, e foi transferida em 1974 para o St. Martin’s Theatre; o título original era Three Blind Mice. “A Ratoeira” foi escrita a pedido da família real britânica, para homenagear o 80º aniversário da Rainha Mary, e foi transmitida ao vivo pela BBC. A peça foi adaptada para um pequeno livro, intitulado Three Blind Mice and Other Histories (A Ratoeira e Outras Historias, inicialmente publicado apenas nos EUA.

Ficheiro:Playhouse Theatre - geograph.org.uk - 370328.jpg
Playhouse Theatre, onde a peça The Murder at the Vicarage foi encenada

Durante toda a década de 1950, as obras de Agatha fizeram sucesso. Witness for the Prosecution foi adaptado para o teatro 20 anos depois da obra original, ser publicada, e virou filme em 1958, com Charles Laughton como Poirot, em companhia a Marlene Dietrich e Tyrone Power, sendo, de forma geral, um grande sucesso tanto comercial quanto artístico. Spider’s Web, peça original, estreou em 1954, com Margaret Lockwood interpretando uma mulher que tenta descobrir quem é o responsável por um assassinato que ocorre na sala de sua casa, ao mesmo tempo que tenta ocultar o homicídio do restante das pessoas. Já The Unexpected Guest (O Convidado Inesperado), estreou em 1958, foi um sucesso tão grande que fez o público esquecer o fiasco da peça anterior, Verdict, um dos poucos fracassos de Agatha no teatro. Tanto Spider’s Web, quanto The Unexpected Guest e Black Coffee, foram transformados em livro por Charles Osborne.[44] Já em 1960, estreou Go Back for Murder, baseada no livro Five Little Pigs, novamente Agatha preferiu tirar Poirot da peça, e em 1962, Rule of Three, uma peça dividida em três outras mini-peças de teatro, intituladas The Rats, The Patient e Afternoon at the Seaside.  O sucesso de Agatha no teatro foi tão grande que ela foi a única mulher em toda a história a ter três peças simultaneamente em cartaz no West End, de Londres.

Peças de teatro

1928 – Alibi – Encenado no Prince of Wales Theatre. – Adaptação do romance The Murder of Roger Ackroyd.
1930 – Black Coffee – Encenado pela primeira vez no Embassy Theatre, em 8 de dezembro, de 1930. Transformado em livro por Charles Osborne em 1997.
1931 – Chimneys – Encenado pela primeira vez no Embassy Theatre. – Adaptação para o teatro de seu romance The Secret of Chimneys, de 1925.
1937 – Akhnaton – Nunca encenada por ser considerada demasiado séria, se tornou livro em 1973.
193? – A Daughter’s a Daughter – Escrita no final da década. Adaptada em 1952 para o formato de romance, foi publicado sob o pseudônimo de Mary Westmacott, a obra teria ligação com a relação entre Agatha e sua mãe, Clara.
1943 – Ten Little Niggers/Ten Little Indians – Estreou no Wimbledon Theatre, em 20 de setembro de 1943. Adaptação para o teatro de O Caso dos Dez Negrinhos, de 1939.
1945 – Appointment with Death – Encenado no West End Theatre. Adaptação para o teatro de seu romance de mesmo nome, de 1938.
1946 – Murder on the Nile/Hidden Horizon – Encenado no Ambassadors Theatre. Adaptação para o teatro de seu romance Death on the Nile, de 1937.
1951 – The Hollow – Encenado no Playhouse Theatre. – Adaptação para o teatro de seu romance do mesmo nome, de 1947.
1952 – The Mousetrap (A Ratoeira) – Não se baseia em nenhuma outra obra anterior. Apresentada ininterruptamente desde 1952, sendo que desde 1974 no St. Martin’s Theatre. – É a obra há mais tempo em cartaz na história.
1953 – Witness for the Prosecution (Testemunha de Acusação) – Encenado no Henry Miller’s Theatre. – Baseada no conto constante do volume Witness For The Prosecution and Other Stories, de 1948.
1954 – Spider’s Web(Na Teia da Aranha) – Não se baseia em nenhuma obra anterior. – Adaptada para o formato de romance por Charles Osborne, publicado no ano 2000.
1956 – Towards Zero (A Hora H) – Encenado no Ensemble Theatre. Adaptação para o teatro do romance homônimo, de 1944. – Escrita com Gerald Verner.
1958 – Verdict – Não se baseia em nenhuma outra obra anterior. – Foi considerada, pela própria Agatha, sua pior peça teatral.
1958 – The Unexpected Guest (O Hóspede Inesperado) – Estreou no Bristol Hippodrome, posteriormente indo para o Duchess Theatre. – Adaptada para o formato de romance por Charles Osborne, publicado em 1999.
1960 – Go Back for Murder – Encenado no Playhouse Theatre. – Baseado no romance Five Little Pigs, porém ao contrário da obra original, não tinha Poirot.
1962 – Rule of Three – Três peças de um ato cada: Afternoon at the Seaside, The Rats e The Patient.
1972 – Fiddler’s Five/Fiddler’s Three – Estreou no Cambridge Theatre como Fiddler’s Five, posteriormente no Guildford Theatre, teve o título alterado para Fiddler’s Three. Nunca foi publicada.
* Os títulos em português referem-se às edições brasileiras

Adaptações
Cinema
A obra de Agatha Christie foi sempre bem-vinda ao cinema. Ao longo dos últimos 78 anos, Poirot, Miss Marple, Tommy e Tuppence, Mr. Quin, Parker Pyne, e muitos outros personagens têm sido retratados em inúmeras ocasiões:

1928 The Passing of Mr. Quinn
1928 Die Abenteurer G.m.b.H.
1931 Alibi
1931 Black Coffee
1932 Le coffret de laque
1934 Lord Edgware Dies
1937 Love from a Stranger
1945 And Then There Were None
1947 Love from a Stranger
1957 Witness for the Prosecution
1960 The Spider’s Web
1961 Murder She Said/Quem Viu, Quem Matou… (Baseado em 4.50 from Paddington)
1963 Murder at the Gallop/Sherlock de Saias (Baseado em After the Funeral)
1964 Murder Most Foul (Baseado em Mrs. McGinty’s Dead)
1964 Murder Ahoy! (Um filme original não baseado em nenhum dos livros, embora utilize alguns elementos do livro “Um passe de mágica”)
1965 Gumnaan(Baseado em Ten Little Niggers)
1965 Ten Little Indians
1966 The Alphabet Murder (Baseado em The A.B.C. Murders)
1970 Mord im Pfarrhaus (Baseado em The Murder at the Vicarage)
1972 Endless Night
1973 Dhund (Baseado na peça The Unexpected Guest)
1974 Murder on the Orient Express
1974 Ein Unbekannter rechnet ab (Baseado em Ten Little Niggers)
1978 Death on the Nile
1980 The Mirror Crak’d/A Maldição do Espelho (Baseado em They Do It with Mirrors)
1982 Evil Under the Sun
1983 Tayna chyornykh drozdov (Baseado em A Pocketful of Rye)
1985 Ordeal by Innocence
1988 Appointment with Death
1989 Ten Little Indians
1995 Suspicions (Baseado em Ten Little Niggers)
2017 Murder on the Orient Express

Televisão
Assim como no cinema, a obra de Agatha, em diversas ocasiões foi adaptada para a TV.

1938 Love from a Stranger (telefilme)
1947 Three Blind Mice (teleteatro)
1949 Ten Little Niggers (telefilme)
1959 Ten Little Indians (telefilme)
1980 Why Didn’t They Ask Evans? (telefilme)
1981 The Seven Dials Mystery (telefilme)
1982 Murder Is Easy (telefilme)
1982 The Agatha Christie Hour (série em 10 episódios)
1983 The Secret Adversary (telefilme)
1983 A Caribbean Mystery (telefilme)
1983 Sparkling Cyanide (telefilme)
1984 The Body in the Library (telefilme)
1985 The Mirror Crack’d (telefilme)
1985 A Moving Finger (telefilme)
1985/1992 Agatha Christie’s Miss Marple (clássica série de telefilmes, estrelados por Joan Hickson)
1985 Thirteen at Dinner (telefilme)
1986 Dead Man’s Folly (telefilme)
1986 The Murder at the Vicarage (telefilme)
1986 Three Act Tragedy (telefilme)
1986 The Murder at the Vicarage
1987 4.50 from Paddington
1989 The Man in the Brown Suit
1989/atualidade Agatha Christie’s Poirot (clássica série de telefilmes, estrelados por David Suchet)
2004/atualidade Marple (série de televisão, estrelada por Geraldine McEwan de 2004 a 2008 e, posteriormente, por Julia McKenzie de 2008 a 2012)
2008 apareceu no sétimo episódio da 4° temporada de Doctor Who no ep. “The Unicorn and the Wasp”
Agatha Christie no Meitantei Poirot to Marple (anime)
2016 And Then There Were None (minissérie)
2016 The Witness for the Prosecution (minissérie)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s