[Repertório] Copa do Mundo: Um espetáculo de teatro tragicômico

A Copa do Mundo, onde as estrelas passam pelo mundo como deuses antigos que descem do Olimpo.

 

Resultado de imagem para Nessun Dorma world cupQuando a BBC escolheu “Nessun Dorma” para a música tema da Copa do Mundo em 1990, eles se depararam com uma verdade essencial. Não só a ária crescente do Turandot de Puccini – entregue a todo vapor por Luciano Pavarotti – dá voz às esperanças secretas de glória de todos os fãs, mas nos lembra que acima de tudo a Copa do Mundo de Futebol é uma peça espetacular de teatro.

Por quatro semanas, ele se transforma em um público global – alcançando o tipo de audiência que os teatros do West End só podem sonhar. É um drama repleto de heróis, vilões, triunfo e desespero, e repleto de intrincadas sub-tramas que podem manter os espectadores ávidos discutindo por meses .

O futebol, como o teatro, vive ou morre pela habilidade dos artistas. As apostas são altas: não importa quanto tempo você tenha ensaiado, se seu Hamlet esquecer suas falas – ou se seu goleiro tiver um dia ruim – os resultados podem ser terríveis. E o holofote da Copa do Mundo é implacável; se você escorregar neste palco, não há onde se esconder.

Resultado de imagem para Zinedine Zidane cabeçadaHá os momentos trágicos: o espetáculo abjeto do capitão francês Zinedine Zidane, que passou pelo troféu em desgraça depois de ter sido expulso da final de 2006 por uma cabeçada. Há as reviravoltas cômicas: o árbitro Graham Poll brandindo um terceiro cartão amarelo em um jogador que deveria ter ido há muito tempo após seu segundo. Há uma farsa total: quando todos no mundo viram a bola de Frank Lampard cruzar a linha de meta no jogo Inglaterra x Alemanha de 2010 – todos, exceto o árbitro.

Há as lágrimas (o inglês Paul Gascoigne perdeu para a Alemanha Ocidental em 1990), a intriga (Maradona da Argentina e a “mão de Deus”, 1986), as lesões (em 2006 a Inglaterra ficou obcecada com o metatarsal do atacante Wayne Rooney). E, claro, o teatro de crueldade que é a disputa de pênaltis.

Resultado de imagem para Paul , o polvo profético,

As estrelas percorrem o território como deuses antigos que desceram brevemente do Olimpo como meros mortais para admiraração dos humanos. Mas o drama real vem de figuras inesperadas que saem das sombras para aproveitar os holofotes. Em 2014, o goleiro do México, Guillermo Ochoa, se tornou uma sensação na internet após uma performance heróica contra o Brasil. Em 2010, Paul , o polvo profético, alcançou o status de celebridade global por suas surpreendentes previsões de resultados de jogos (incluindo o vencedor do torneio), atingindo um golpe para os oráculos dos cefalópodes em todos os lugares.

Imagem relacionadaO espetáculo deste ano está acontecendo na Rússia, onde eles sabem uma coisa ou duas sobre o drama. Como as três irmãs de Chekhov, todo mundo está desesperado para chegar a Moscou (especificamente ao Estádio Luzhniki, local da final).

No centro do palco está o presidente Vladimir Putin, um intérprete experiente, emoldurado contra um cenário político tempestuoso de tensões internacionais. À espreita nas asas estão preocupações sobre racismo, hooliganismo e homofobia.

Resultado de imagem para Harry KaneEste ano, quando o gerente Gareth Southgate e seus jovens guerreiros dão um passo à frente da brecha, o clima nacional é de “gerenciamento de expectativas”. Mas se a bola voa do pé de Harry Kane (Foto) e se aninha no fundo da rede, quem vai resistir ao velho puxão de otimismo? Como diz o ditado, é a esperança que te mata.

Então, enquanto os torcedores vestem suas camisas e se juntam às legiões de fãs ansiosos e de olhos turvos em todo o mundo para assistir a esse espetáculo tragicômico, talvez a palavra final seja como em Hamlet: “Se tiver que ser agoranão está para virse não estiver para virserá agora; e se não for agora, mesmo assim virá. O estar pronto é tudo. ”

 

Texto originalmente postado no Financial Times
Traduzido por: Juliano Bonfim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s