[Atores Entrevista] Jocasta Germano

Nossa entrevistada de hoje tem 15 anos, é de Garuva, extremo norte de Santa Catarina, tem um grande amor pelas artes, um sorriso que cativa e, assim como o nome forte, também demonstra uma forte personalidade.

AdD – Como você começou no teatro, o que te fez ter vontade de ser atriz? Tem alguma formação teatral?
Jocasta Germano – Tive o primeiro contato com o teatro aqui mesmo em Garuva, aos 9 anos de idade, quando a escola na qual eu estudava abriu uma turma de teatro. Sempre tive muito gosto pela arte, mesmo pequenina. Não demorou muito para me tornar extremamente dependente e apaixonada pela arte de interpretar.

Este é o 6º ano de grupo, grupo amador em todo o sentido da palavra, amo o que faço, e tive sorte grande em encontrar pessoas maravilhosas que compartilham do mesmo gosto. A começar com o meu primeiro professor, Aruan, um ótimo diretor e ator que mesmo não recebendo nada, se dispôs a me ensinar tudo o que sabe e que aprendeu com Angela Finardi, atriz e professora de teatro ma-ra-vi-lho-sa, que deu aula a ele e há dois anos dá aulas a mim também.


AdD – Tem algum projeto em mente ou está trabalhando em algum espetáculo no momento?
Jocasta Germano – Atualmente participo de três grupos: Companhia de teatro do Colégio da Univille, Companhia de teatro da Univille (ambas de Joinville, cidade na qual eu estudo, um grupo do colégio e outro da faculdade, onde fui convidada a participar) e Grupo Bolha (este na minha cidade.) com as respectivas peças: “Feiurinha”,“Bartolomeu em tempo de vôo” (de autoria do próprio grupo) e “Pluft, o fantasminha”.


AdD – Pretende ir além do teatro, fazer cinema, tv?
Jocasta Germano – No fim do ano passado fiz um comercial de TV (http://www.youtube.com/watch?v=LiP0rKEx8oI) foi o primeiro e único trabalho fora do teatro até agora.



AdD – Dificilmente achamos artistas que vivam só de sua arte, a maioria trabalha com a arte mas tem uma outra profissão mais sólida, isso acontece com você? O que acha dessa dificuldade que os artistas enfrentam?
Jocasta Germano – Acho realmente triste que os atores necessitam de outro emprego para sobreviver, logo nós que, não menosprezando as outras profissões, mais nos entregamos e nos dispomos. As pessoas precisam de um contador, um advogado, um médico, mas porque não precisar de alguém que lhes mostre o mundo de outra maneira? Alguém que grite   o que as pessoas temem em falar? Esse para mim é o trabalho do ator, sabe aquela história de “incomodar aqueles que estão acomodados”? É isso que quero para minha vida, eu respiro e exalo teatro.

——————————-

Se você quer ser um dos entrevistados da página, entre em contato pelo Facebook, deixando uma mensagem inbox.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s