[Coluna de Quinta] A importância da experiência

Na semana passada citei uma entrevista de Fernanda Montenegro e isso, sem querer, entrega um hábito que tenho desde que comecei a estudar teatro. O de buscar o que atores mais velhos e mais experientes tem a dizer. E a internet é fantástica neste aspecto – em outros também, como o de poder ler minha coluna aqui toda quinta-feira, arrá! Bom, como estava dizendo, encontramos infinitas entrevistas e depoimentos dessa galera que conhece a ribalta como ninguém.

Tive a oportunidade de assistir, ainda em 2014, ao espetáculo A Última Sessão com nomes como Laura Cardoso, Etty Froser, Nivea Maria e outros nomes de peso. A forma de representar, a naturalidade em cena, saí ainda mais apaixonada por todos eles. Sou dessas que acredita que experiência faz toda a diferença. E na nossa profissão, ainda mais. A experiência traz também o autoconhecimento e o autocontrole. Quem nunca errou uma fala ou uma intenção por estar ansioso demais? Ou por falta de domínio sobre o próprio corpo? Sim, todos nós já cometemos estes erros. E em início de carreira, ainda mais.

Já que infelizmente não posso tomar um cafezinho com a Marieta Severo, Fernanda Montenegro, Miriam Mehler, Eva Wilma ou com o Lima Duarte, Antônio Fagundes, Milton Gonçalves, dentre tantos outros e isto sem citar ainda os que já se foram, abuso dos livros biográficos ou de história do teatro e da tv, bem como das entrevistas concedidas por eles à renomados jornalistas e entrevistadores que podemos facilmente encontrar nas páginas de busca e também alguns programas de rádio que desenvolvem um interessante trabalho ligado a cultura, entrevistando atores e diretores.

Se um atleta precisa se aposentar cedo, um ator só se aposenta se quiser ou se não tiver mais a mínima condição de saúde. Grande vantagem da profissão! É claro que não existem tantos papéis para os que já passaram da sétima década como gostaríamos e fica aí um apelo aos dramaturgos e diretores, para que criem mais espaço para essa geração de atores que tanto tem à nos presentear com suas brilhantes atuações.
O mais interessante é que todos estes grandes artistas revelam que, mesmo depois de tantos anos de carreira, ainda sentem aquele frio na barriga antes de pisar no palco. E é essa uma das maiores graças da nossa profissão, a emoção! Nosso trabalho nunca será monótono, um dia nunca será igual ao outro e a plateia nunca se repete.

Carla Buarque


image1.JPG

“Carla Buarque é atriz e usa a escrita como válvula de escape para as agruras do mundo”.

 
Blog / FacebookInstagram: @carlammp

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s