[Quarta Parede] Qual a Importância em ser o Protagonista?

Acostumada a papeis menores e de coadjuvantes, Cacilda, que tem no nome a presença de um dos ícones do teatro, Cacilda Becker, não se conformava por nunca ter sido protagonista. Achava-se vítima de algum preconceito. Tentava encontrar em suas características físicas a razão de nunca ter conquistado o papel principal em nenhuma produção das quais participa. Por mais que pensasse, não chegava a uma conclusão. Tinha sérias crises de autoestima, pois acreditava que não era boa atriz e por esta razão era escalada para papéis menores. Sempre.

Certo dia, Cacilda ficou sabendo de uma seleção de elenco para uma adaptação no teatro do clássico literário de Machado de Assis, “Dom Casmurro”. A atriz vibrou, pois na descrição da seleção deixaram bem claro que gostariam de uma atriz expressiva e desconhecida do meio teatral, ou seja, queriam colocar uma protagonista inédita. Feliz, estudou o texto e a personagem Capitu, que também é um ícone por tudo que a cerca: seus olhos de ressaca, o mistério se traiu ou não traiu Bentinho, o protagonista masculino da trama… Qualquer atriz amaria interpretá-la! E na seletiva havia muitas atrizes… No teste, como de costume, Cacilda se saiu muito bem, pois tem segurança na voz e presença cênica marcante. Mas isso nunca lhe garantiu fazer o papel de uma protagonista… Será que agora vingaria?

Recebeu uma mensagem no Facebook do diretor da montagem alguns dias depois de ter feito o teste. “Fui a escolhida!”, vibrou após ler que ele a chamou para ir ao teatro, onde os ensaios serão realizados. Disse que gostaria de conversar sobre o espetáculo. Cacilda estava ansiosa ao chegar ao local, viu o diretor ao lado de algumas outras pessoas. E simpático, disse ao vê-la:

– Ah, chegou quem estava faltando!

Cacilda mal podia acreditar, ele estava falando daquela forma com ela, pois certamente a Capitu, enfim, estava presente!

– Cacilda, seja muito bem-vinda! Pessoal – Chamando os demais atores – Está é a Cacilda Xavier, será a colega de vocês! Já temos a nossa Cosma! O elenco está completo!

Cosma!? Que decepção… Cosma, a prima viúva e solitária de Bentinho!? Mais um papel secundário! Mais uma coadjuvante! Quando viu a atriz que iria interpretar a Capitu, pensou: “Que sorte a dela!”. Mesmo assim, construiu uma Cosma incrível e arrasou na temporada de “Dom Casmurro”. Sua personagem foi mais lembrada do que a protagonista. Mesmo assim, Cacilda não estava feliz. Sua carreira, ao longo do tempo passou a ser uma eterna obsessão em busca do papel principal, e quando conseguiu o que queria, não foi o que imaginava. E sentiu falta das suas coadjuvantes…

No teatro, no cinema e na TV precisamos de protagonistas, antagonistas e coadjuvantes. Ou seja, todos os papéis são importantes. E o brilho do personagem, depende exclusivamente do ator. Independentemente de ter 50, ou 2 falas.

Texto de Luana Manso
Revisado por Zilma Barros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s