[Brasil] Para sobreviver à crise, festivais de teatro reduzem suas programações

Jogar tudo para o alto? Adiar? As perguntas rondam os principais festivais no Brasil, com perda ou redução de patrocínio e aumento de custos de mais de 40%, sobretudo para produções internacionais. Mas as respostas têm sido não, por enquanto.

2016 começou pelo Recife com o 22º Janeiro de Grandes Espetáculos, de realização incerta até um mês antes, mas afinal garantido com recursos públicos de prefeitura, Estado e o federal BNDES.

O maior festival do país, em Curitiba, perdeu neste ano o patrocínio do Banco Itaú, garantiu outros, mas ainda aguarda resposta sobre apoio público paranaense, para depois do Carnaval.

O diretor polonês Krzysztof Warlikowski em Clermont Ferrand (França)
O diretor polonês Krzysztof Warlikowski, que encenará a peça ‘(A)polônia’, em Clermont Ferrand

Produções vêm sendo convidadas, suas mostras vão ganhando forma sob novos curadores, os paranaenses Marcio Abreu e Guilherme Weber, mas falta pouco mais de mês. A 25ª edição, que seria de festa, a maior, está prevista para começar no dia 22 de março.

Seriam 15 espetáculos internacionais, inclusive três da Santíssima Trindade dos diretores do teatro polonês contemporâneo, Krzysztof Warlikowski, Grzegorz Jarzyna e Krystian Lupa, dos quais ficou “(A)polônia”, do primeiro.Também a Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, MITsp, previa edição especial para este ano, seu terceiro, já consolidada no calendário da cidade e do país pela qualidade de 2014 e 2015.

Na programação divulgada na segunda (1º), quase dois meses após a data prevista para o anúncio e faltando um mês para a abertura, no dia 4 de março, restaram oito peças internacionais, quase a metade.

No meio do caminho, chegou a ser levantada a hipótese de cancelamento, com volta em 2017, mas a opção foi por uma MITsp de resistência, em versão menor, para não abrir mão do projeto.

Todos com programação internacional, o impacto maior para Recife, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre está no câmbio, embora o patrocínio já viesse caindo nos últimos anos. A desvalorização do real frente ao dólar e ao euro afetou dos cachês aos preços de carga.

O Porto Alegre em Cena, que está confirmado para o dia 8 de setembro, abriu inscrição para as produções interessadas em participar, mas a sua direção já decidiu encolher a programação, pelas perspectivas econômicas.

O festival que reuniu num mesmo ano, 2011, peças do americano Bob Wilson, do inglês Peter Brook e da francesa Ariane Mnouchkine, prevê um 2016 de freio puxado.

3ª MITSP

QUANDO 4 a 13 de março

ONDE vários locais (veja programação no site mitsp.org/2016

QUANTO grátis a R$ 20

25º FESTIVAL DE TEATRO DE CURITIBA

QUANDO 22 de março a 3 de abril

INFORMAÇÕES facebook.com/fest.curitiba

23º PORTO ALEGRE EM CENA

QUANDO 8 a 26 de setembro

INFORMAÇÕES portoalegre emcena.com

Fonte: NELSON DE SÁ

DE SÃO PAULOFolha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s