[Vida e Obra] Stella Adler

Grandes atores do teatro e do cinema americanos como Marlon Brando, Robert De Niro, Warren Beaty, Harvey Keitel e Melanie Griffith – têm em comum, na sua carreira, a formação que receberam no Stella Adler Conservatory, em Nova Iorque, um verdadeiro celeiro de talentos. Fundado em 1949 pela atriz e professora Stella Adler para difundir o chamado Método de Interpretação de Stanislaviski (de quem Stella foi aluna), o curso tornou-se referência nos EUA, em paralelo ao Actors Studio, de Lee Strasberg.

Resultado de imagem para stella adler mStella Adler é uma figura ímpar nas artes cênicas do século XX. Primeiro, porque foi a primeira mulher a se destacar como formadora de atores e teórica da técnica teatral. Segundo, por se manter fiel às suas origens judaicas (ela era filha de um casal de atores que fundou a Companhia Independente de Arte Ídiche, da qual Stela participou até 1961). E, em último, por ter participado ativamente da divulgação do Método de Stanislaviski nos EUA, sendo parte de uma dissidência que, segundo ela, era mais fiel as propostas do diretor russo.

Nascida em 10 de fevereiro de 1901, em Nova Iorque, Stella Adler começou a carreira de atriz aos quatro anos, na companhia judaica formada pelos pais. Em 1922 fez sua primeira apresentação na Broadway, época em que atuava em vaudevilles. Durante a primeira excursão de Stanislaviski com seu Teatro de Arte de Moscou aos EUA, em 1922/23, Stella decidiu seguir a linha daquele novo teatro. Em 1925, juntou-se ao American Laboratory Theatre School – onde foi aluna de dois ex-colaboradores de Stanislaviski, Richard Boleslavski Maria Ouspenskaya.

Entre 1931 e 1937, fez parte do Group Theatre, ao lado de seu futuro marido, HaroldResultado de imagem para stella adler m Clurman, além de Lee Strasberg e Cheryl Crawford – sua fase de maior sucesso como atriz, quando também dirigiu espetáculos. Trabalhou, ainda, como produtora de cinema, na MGM. Em 1934, viajou a Paris para estudar com o próprio Stanislaviski que, nesta época, havia revisado suas teorias, dando mais ênfase à imaginação do ator do que à memória emotiva na composição dos personagens.

Essa foi a diferença fundamental entre a técnica ensinada por Stella Adler no seu Conservatory e a de Lee Strasberg no Actors Studio. Stella Adler também ensinou teatro na Universidade de Yale e chegou a participar do Erwin Piscator Dramatic Workshop. Seu livro “Técnica da Representação Teatral”, lançado no Brasil em 2002, tem prefácio de Marlon Brando, é leitura fundamental. Stella Adler morreu em 21 de dezembro de 1992, em Hollywood.

Método

Resultado de imagem para stella adler and stanislavskiO contato de Adler com Stanislaviski resultou na primeira “decodificação” do “Método” através de uma complexa tabela em formato de órgão. Para os interessados, uma cópia da tabela original pode ser vista na sede do Actor Studio SP Brasil (a tabela já foi traduzida anteriormente para o português, porém, como infelizmente contém equívocos grosseiros na tradução que podem confundir alunos e professores, sugerimos sempre que a original seja consultada). Essa tabela, elaborada em 1934 (antes, portanto, da publicação das obras chave de Stanislavski), organiza o sistema em dezenas de tópicos, cada um representando todo um universo de ferramentas, práticas e conceitos que devem ser trabalhados pelo ator e diretor. Dentre esses tópicos todos, porém, Stella Adler julgava como sendo os mais importantes e necessários aqueles que abordavam a questão da imaginação, e é justamente sobre esse prisma que começa a se fundamentar a “Técnica Adler”.

É importantíssimo salientar que o “Método” abrange MUITO mais do que apenas o trabalho com a imaginação (abrange pormenorizadamente por exemplo, todo o trabalho físico, psicológico e emocional do ator), e que a imaginação é somente UM dentre os muitos tópicos. No entanto, como atriz e professora, Adler sempre acreditou que o trabalho com a imaginação era o que traria mais benefícios e resultados para os atores.

Partindo desse princípio, Stella dedicou sua vida à criação e aprimoramento de exercícios e práticas que desenvolvessem a imaginação do ator, e muito rapidamente seus exercícios atravessaram fronteiras chegando à vários países e escolas (inclusive ao Brasil) o que acabou por gerar também dois problemas sérios:
Muitas escolas e faculdades de artes cênicas adotam exercícios e jogos teatrais empregados e desenvolvidos por Stella, porém, por questões que esse artigo não visa discutir, omitem o nome da professora norte-americana (grande parte dos alunos brasileiros de teatro desconhece por completo o nome de Stella Adler) e ainda tentam ganhar crédito pelo desenvolvimento de tais exercícios (muitas vezes, aliás, mal empregados e utilizados).

A principal diferença entre a “corrente” de Stella Adler e as demais é a ciência e o embasamento com os quais cada exercício é abordado. Na técnica Adler, o aluno é atropelado por um verdadeiro mar de conhecimento e fica plenamente ciente da finalidade específica de cada exercício, sentindo-se então seguro para abordar qualquer projeto ou papel.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s