[História] Shakespeare escreveu ‘Rei Lear’ e ‘Macbeth’ durante uma quarentena

Agora que o isolamento é recomendado por boas razões, muitas pessoas enfrentam tédio ou pânico, e até sentem que esse evento é algo único na história e amaldiçoam suas circunstâncias. No entanto, esse isolamento devido a uma epidemia não é algo que a humanidade nunca tenha experimentado antes (o que, é claro, não diminui sua seriedade). As crises, como diz o provérbio, também são oportunidades, talvez as melhores, e grandes mentes são aquelas que conseguem criar em meio às adversidades. Criação que pode ser de uma obra de arte para uma nova maneira de viver. É o caso de William Shakespeare.

Durante a série de pragas que assolaram Londres no final dos séculos XVI e XVII, atividades de teatro e geralmente todas as grandes reuniões de massa foram suspensas em diferentes estágios (como é o caso agora). Em particular, a peste bubônica foi extremamente letal e matou um terço da população de Londres, além de ter efeitos semelhantes na Europa continental. A partir daí, vem o apelido de “Peste Negra” (doença causada por uma bactéria presente em ratos pretos) que foi dada à doença e, por outro lado, uma de suas heranças é o gênero artístico conhecido como danse macabre , que tinha expressões na música e na pintura.

Segundo o historiador James Shapiro, em 1606 o circuito do teatro foi fechado em Londres, o que permitiu a Shakespeare concluir durante a quarentena, surpreendentemente, três obras-primas que quinhentos anos depois continuam sendo encenadas em todo o mundo: Rei Lear , Macbeth e Anôonio e Cleópatra ;  1606 era algo como  o annus mirabilis de Shakespeare (embora, no caso dele, seu gênio o tenha levado a desfrutar de vários desses “anos milagrosos”). Essas três obras, particularmente King Lear e  Macbeth, são um dos picos mais altos da história da literatura mundial e da penetração psicológica do ser humano. Enquanto a praga se espalhava do lado de fora, Shakespeare teceu suas tramas de ciúmes, fantasmas, intrigas familiares e assim por diante, enquadradas na poesia mais quente e bonita.

Agora que as peças de todo mundo foram canceladas a população se pergunta se isso pode não ser bom para o teatro. Talvez os escritores possam finalmente ter tempo para refletir, além da agitação e pressão diárias.

De qualquer forma, o importante aqui é que as crises sempre trazem uma série de oportunidades e que talvez o ser humano precise de espaço de solidão, “isolamento” e “distância saudável” para refletir sobre o que está acontecendo com ele e, assim, criar um “novo trabalho” “

 

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s